Prefeitura participa de apresentação do pré-projeto de práticas agroecológicas

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), participou na manhã dessa sexta-feira (17), da apresentação do pré-projeto Práticas Agroecológicas. A apresentação foi feita pela Rede de Agroecologia e Produção Orgânica, voltada à intensificação das práticas de manejo sustentável. O projeto concorre à aprovação no Edital de Seleção Redes Ecoforte e projeto de Inclusão Socioprodutiva (PIS – 2018), da Fundação Banco do Brasil.

O objetivo é promover benefícios voltados para os agricultores familiares e assentados da reforma agrária, bem como as suas organizações econômicas, tais como empreendimentos rurais, cooperativas e associações. O Redes Ecoforte terá a Feirinha São Luís como um dos canais de escoamento da produção agrícola, onde também será trabalhada a finalização do selo de agroecologia, assim como as práticas de transição agroecológica.

Para o titular da Semapa, Ivaldo Rodrigues, o projeto vai contribuir para a autonomia dos grupos nas comunidades, com ênfase na cidadania e sustentabilidade. “Através desses projetos, vamos poder desenvolver processos interdisciplinares e continuados de capacitação sobre agroecologia e soberania alimentar e nutricional com os eixos transversais de empoderamento comunitário e empoderamento de mulheres e jovens, dando ainda continuidade à valorização das práticas agrícolas desenvolvidas na cidade, que são uma determinação do prefeito Edivaldo”, destacou o secretário.

INCLUSÃO

O projeto de Inclusão Socioprodutiva (PIS), tem como objetivo o apoio aos projetos de inclusão socioprodutiva e cuidado ambiental, por meio da realização de ações relacionadas à implementação, expansão ou aperfeiçoamento de atividades e empreendimentos, de acordo com os vetores de atuação da Fundação Banco do Brasil que são agroecologia, agroindústria, água, educação e resíduos sólidos.

O gerente de relacionamento da Prefeitura, Daniel Monteiro, garante que o projeto é de grande relevância. “Uma vez que a ação está dentro do escopo do projeto apresentado, fomentando a produção agroecológica, o beneficiamento e a comercialização, com ampliação de renda das comunidades, ficamos na torcida e empenho, para que possamos trazer parte desses recursos para São Luís”, explicou Daniel Monteiro.

REDE

São proponentes da Rede de Agroecologia e Produção Orgânica, o Instituto Florar e o Movimento Ensinando e Aprendendo (MEA), com participação das Associações de Produtores de Coquilho, Tajipuru, Coquilho e Cabral Miranda.

Para Carlos Lima, representante do Instituto Florar, a expectativa para aprovação do projeto nesse edital é positiva. “Estamos confiantes que, através desse projeto, poderemos implantar Unidades de Referência Agroecológicas com as famílias, gestores públicos e demais atores sociais envolvidos, como espaço para a promoção da gestão participativa do planejamento e desenvolvimento urbano e rural sustentável no município”, disse Carlos Lima.

Participaram ainda da apresentação do pré-projeto a superintendente de Produção da Semapa, Daniela Máximo; o superintendente de Defesa e Inspeção Sanitária Vegetal e Animal da Semapa, Francisco Soares; a coordenadora geral da Feirinha São Luís, Jovita Arruda; e equipe técnica da secretaria.

Barra do Corda: Rigo Teles garante emenda de R$ 300 mil para reformar e ampliar o Estádio Leandrão

 

O deputado Rigo Teles anunciou na quinta-feira (16), durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, que acaba de destinar emenda, de R$ 300 mil, para a reforma, construção e ampliação do Estádio Leandro Cláudio da Silva, o “Leandrão”, da cidade de Barra do Corda, na região Central do Maranhão.

Em sua fala, Rigo Teles revelou que ofício destinando a emenda parlamentar já foi encaminhado ao secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Marcelo Tavares. A reforma do Estádio Leandrão será realizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), em convênio com a Prefeitura.

O parlamentar garantiu que os recursos serão usados para construir o muro que desabou, na ampliação e reforma das arquibancadas, colocação de cadeiras (cobertas), na reforma do gramado, ampliação da iluminação, em Led, na ampliação e reforma dos vestuários e na ampliação e reforma dos banheiros.

Para Rigo Teles, com a reforma o Estádio Leandrão será adequado às exigências da Federação Maranhense de Futebol, cujas regras impedem jogos das partidas finais de campeonato em estádios com capacidade inferior a 2.000 lugares, fato que prejudicou Cordino no Campeonato Maranhense.

Amanhã, sexta-feira (17), junto com os vereadores e desportistas, Rigo entregará a emenda na Prefeitura de Barra do Corda, para que o prefeito envie o projeto de reforma do Leandrão à Sinfra. “A emenda será paga imediatamente. Vamos cobrar que a reforma seja também feita o mais rápido possível”, disse.

Por fim, o deputado Rigo Teles afirmou espera que o prefeito de Barra do Corda, Eric Costa, cumpra o seu papel e mande, imediatamente, o projeto de reforma do Estádio Leandrão, para que a obra cobrada pelos vereadores, desportistas e pela população seja realizada e entregue em curto espaço de tempo.

SUCESSO DO CORDINO

No pronunciamento, o deputado destacou o sucesso do Cordino no Campeonato Maranhense de Futebol 2017. Reconheceu que o Cordino foi brilhante, mas não conquistou o Campeonato porque sofreu perseguição da FMF, por ser time interiorano.

No discurso, Rigo recordou que a FMF promoveu várias manobras para prejudicar o Cordino, como o adiamento, interrupção e transferências de jogos. Com jogo marcado para Barra do Corda, o Cordino foi obrigado jogar em São Luís com o Sampaio.

Rigo Teles comentou que no final do Campeonato Maranhense de 2017, por direito, o jogo decisivo deveria ter sido realizado no Estádio Leandrão, em Barra do Corda, mas a FMF manobrou contra o Cordino e o jogo foi transferido para a cidade de Imperatriz.

A FMF alegou que o jogo devia ser transferido para a cidade de Imperatriz, porque o Estádio Leandrão não tinha capacidade de comportar 3 mil pessoas, contrariando o laudo técnico que comprovou que o jogo poderia ser realizado em Barra do Corda.

Na avaliação de Rigo, quando tiraram o mando de campo do Cordino para Imperatriz, o time foi prejudicado porque poucos torcedores tiveram condições de ir à Região Tocantina, assistir o jogo que não reuniu mais de 300 pessoas no Estádio Frei Epifânio.

“O número de torcedores em Imperatriz provou que a FMF queria prejudicar o Cordino. Tinham apenas 20% de torcedores do Cordino e 80% de torcedores do Sampaio, que não tem culpa nenhuma irresponsabilidade e desorganização da FMF”, concluiu.

 

Destaques da Câmara Municipal de São Luís nesta sexta-feira (17)

Requerimento de Cézar Bombeiro aprovado pede que o auxilio-transporte dos servidores seja em valores no contracheque, espera manifestação do Prefeito

Aprovado desde o dia 19 de setembro pelo plenário da Câmara Municipal de São Luís, que ainda não houve qualquer manifestação do prefeito Edivaldo Holanda, encontra-se um requerimento de autoria do vereador (PSD), pede que a concessão do auxilio-transporte para os servidores públicos da municipalidade, seja idêntica a dos servidores públicos estaduais e federais. Ele é consignado em valores e inserido no contracheque, deixando a responsabilidade da utilização pelo próprio servidor.

        A realidade da Prefeitura de São Luís a concessão do benefício é feita através de cartão de transporte. O servidor que não utilizar o seu crédito durante o mês de trabalho, os créditos são acumulados. Subtende-se que ao conceder o crédito ao servidor público, a Prefeitura de São Luís, naturalmente faz o devido pagamento ao Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos.

       “Diante dessa realidade, em que muitos servidores municipais acumulam crédito, havendo casos de funcionários com até com quatro mil reais acumulados em cartões, significa que os valores, que poderiam servir de benefício aos funcionários, principalmente com as dificuldades que enfrentam, acabam se constituindo um fundo bastante compensador para os proprietários de empresa,  em detrimento de um direito do servidor público”, destaca Cézar Bombeiro.

       O vereador assinala, que o seu requerimento visa a que o prefeito de São Luís, faça como os governos estadual e federal  que concedem o auxilio-transporte em dinheiro no contracheque. Segundo ele, “a pratica atualmente utilizada pela municipalidade, visa unicamente beneficiar os donos de empresas, além de que o servidor público vai acabar sendo totalmente prejudicado, uma vez que a tendência é que os créditos acabem sendo incorporados definitivamente pelos empresários, o que é bastante lamentável”.

Sindicatos das categorias de servidores públicos municipais, estudam ingressar na justiça, tendo como respaldo e referências os governos estadual e federal, diz Cézar Bombeiro, relatando ter sido informado por algumas lideranças sindicais.

 

Silvino Abreu cobra a instalação de um semáforo perto da antiga Casa Inglesa

 

O vereador Silvino Abreu (PRTB) protocolou requerimento na Câmara Municipal, solicitando que a Prefeitura – por meio da Secretaria de Trânsito e Transportes (SMTT)- instale, com a máxima urgência, um semáforo nas imediações do Centro de Ensino Médio (CEM) Professor Fernando Perdigão (antiga Casa Inglesa).

No pedido que será encaminhado ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior e ao secretário da SMTT, Canindé Barros, o vereador do PRTB esclarece que o semáforo está sendo cobrado por milhares de pedestres que circulam nas proximidades da Antiga Casa Inglesa, especialmente os moradores da Liberdade e do Monte Castelo.

Recentemente, Silvino Abreu visitou o Monte Castelo e a Liberdade, recebeu reclamações dos moradores e constatou que a ausência do semáforo provoca acidentes de trânsito, com dano materiais e até o atropelamento das pessoas que atravessam a Avenida Getúlio Vargas, onde o trânsito flui e alta velocidade.

Silvino Abreu acredita que o prefeito e o secretário atenderão ao pleito e mandarão instalar o semáforo.  Além da escola, perto da antiga Casa Inglesa também funcionam clínicas médicas que atendem centenas de pessoas, especialmente idosos e crianças que correm risco de vida ao atravessar a avenida.

Pavão Filho recebe homenagem no Dia Municipal do Radiologista  

O vereador Pavão Filho (PDT) foi homenageado pelos radiologistas de São Luís com a placa de Honra ao Mérito pelos bons serviços prestados à categoria. A homenagem ocorreu dia 8 de novembro, data em que é comemorado o Dia Municipal do Radiologista, criado através da Lei nº 5.978, de 08 de junho de 2015,  de autoria do parlamentar.

Considerado pelos radiologistas com seu representante no parlamento municipal, Pavão recebeu ainda categoria o Certificado de Gratidão e Agradecimento e o Certificado pela Participação da Mesa no IV Encontro dos Profissionais das Técnicas Radiologistas, por suas conquistas a favor da Radiologia de São Luís.

Pavão Filho, que tem trabalhando muito em beneficio da categoria, sendo inclusive autor da Lei nº 6.114/2016 que dispõe sobre requisitos para a aplicação das atividades inerentes aos tecnólogos, técnicos e auxiliares em radiologia.

São Tecnólogos e Técnicos em Radiologia os profissionais, que executam as técnicas: I – radiológicas, no setor de diagnósticos;

II- radioterápicas, no setor de terapia;

III- radioisotópicas, no setor de radioisótopos;

IV – industriais, no setor industrial.

V- de medicina nuclear.

A Lei Municipal Nº 6.114/2016 torna obrigatório no âmbito municipal, os diplomas de Tecnólogo e Técnico em Radiologia para a operação de equipamentos emissores de radiação ionizante ou campo eletromagnético, assim como, o uso de EPI’s de proteção radiológica.

Zé Inácio vistoria áreas para implantação dos Diques da Produção em Bequimão

O povoado de Mojó/Jacioca, em Bequimão, será um dos primeiros municípios da baixada maranhense contemplado com o projeto Diques da Produção. A obra, que está prevista para iniciar na próxima semana, foi vistoriada pelo deputado Zé Inácio (PT).

A obra viabilizada pelo Governo do Estado irá atender várias famílias entre o povoado Mojó e Jacioca na região, e garantir para os produtores rurais durante todo o ano pescados, plantações agrícolas e a criação de gado, que são escassos durante o período da estiagem.

“O projeto proporcionará a redução dos índices de insegurança alimentar, e a abrangência social e econômica com geração de trabalho, emprego e renda para o município de Bequimão”, disse Zé Inácio.

O deputado Zé Inácio ainda irá destinar emenda parlamentar para que o projeto seja ampliado no município de Bequimão. Com a emenda poderá ser retomada a obra no povoado Areal, para a finalização da barragem do Félix, mais a construção de um Dique da Produção no povoado Beira do Campo/Mafra.

Participaram também da vistoria o vice-prefeito Magal, o secretário de Assistência Social Josmael Castro, o secretário de Obras Tonho Martins, os vereadores Professor Zeca e Vadico do Areal, e o engenheiro da Secretaria de Desenvolvimento Humano-Sedes Eduardo Castelo Branco e o gerente Regional da Edeconsil Francisco Xavier.

 

Imperatriz: Processo seletivo oferece 25 vagas para o Hospital Macrorregional Drª Ruth Noleto

O novo Hospital Macrorregional  é a principal referência no tratamento de câncer da região. Foto:Divulgação

O Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, em Imperatriz, está com processo seletivo aberto para 25 vagas para contratação de profissionais de nível médio, técnico e superior. Os salários variam de R$ 1.002,59 a R$ 3.560,96.

As inscrições acontecem até as 23h59 desta quarta-feira (15), exclusivamente através do site http://sistemas.saude.ma.gov.br/gerir/hmi com preenchimento e impressão da ficha de inscrição. O resultado final dos classificados e o local de apresentação serão publicados no dia 20 de novembro.

Os profissionais vão trabalhar sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Estão sendo oferecidas vagas para recepcionista (6), secretária (1), técnico de enfermagem com experiência em hemodiálise (5), técnico em informática (2), fisioterapeuta (8), enfermeiro especialista em Vigilância Epidemiológica (1), enfermeiro especialista em controle de infecção hospitalar (1) e bioquímico/biomédico (1).

De acordo com o edital (http://www.saude.ma.gov.br/wp-content/uploads/2017/11/EDITAL-DE-PROCESSO-SELETIVO-SIMPLIFICADO-HMRN-2017-11.11.pdf), serão classificados três candidatos por vaga, sendo o segundo e o terceiro colocado classificados para o cadastro de reserva. Neste caso, eles só serão convocados para entrevista posteriormente, caso haja necessidade de preenchimento do cargo.

Serão considerados como critérios de seleção para as contratações a experiência profissional e os títulos acadêmicos. A classificação será feita em ordem decrescente da nota final obtida individualmente, considerando todos os candidatos classificados. Em caso de empate, serão considerados como critérios maior idade, maior pontuação na experiência, maior pontuação nas titulações e menor número de inscrição (inscrição antecipada).

O seletivo simplificado está sendo realizado devido o banco de reserva do Processo Seletivo Público nº 003/2015- FUNCAB não ter alguns cargos contemplados neste novo processo e em outra situação porque todos os candidatos já foram convocados para os cargos oferecidos no processo de 2015.

Cargos:

NÍVEL MÉDIO
Recepcionista – 6 vagas (R$ 1.002,59)
Secretária – 1 vaga (R$ 1.002,59)

NÍVEL TÉCNICO
Técnico de enfermagem com experiência em hemodiálise – 5 vagas (R$ 1.124,00)
Técnico em informática – 2 vagas (R$ 1.002,59)

NÍVEL SUPERIOR
Fisioterapeuta – 8 vagas (R$ 2.059,69)
Enfermeiro especialista em Vigilância Epidemiológica – 1 vaga (R$ 3.560,96)
Enfermeiro especialista em controle de infecção hospitalar – 1 vaga (R$ 3.560,96)
Bioquímico/biomédico – 1 vagas (R$ 2.097,61)

Rigo Teles garante VAN para levar pacientes de hemodiálise de Sitio Novo para Imperatriz

O deputado Rigo Teles (PV) anunciou, na segunda-feira (13), que acaba de destinar uma emenda parlamentar para comprar uma van, climatizada, para transportar os pacientes que precisam realizar hemodiálise no município de Sítio Novo do Maranhão para Imperatriz.

O anúncio foi feito depois que Rigo Teles recebeu, em sua residência, em Barra do Corda, vereadores, lideranças políticas, correligionários e amigos do próspero município de Sítio Novo, onde faz política há alguns anos e sempre foi bem votado pela população.

Participaram do importante encontro político os vereadores Pebinha, Teodoro, Ivonildo, a vereadora Valéria, o ex-vereador Mateus, o empresário Pinheiro, e expressivas lideranças políticas e comunitárias que atuam no município de Sítio Novo do Maranhão.

MAIS BENEFÍCIOS

Recentemente, o deputado Rigo Teles confirmou aos vereadores e lideranças políticas, a intenção de disponibilizar ao Município de Sítio Novo recurso emenda para aquisição da VAN, para transporte de pacientes de Hemodiálise para a cidade de imperatriz.

O ofício anunciando o benefício pelo deputado Rigo foi apresentado na sessão da Câmara de Vereadores na segunda-feira (09/10), e encaminhado ao Prefeito de Sítio Novo, João Piquiá, para confirmar o interesse e tomar as providências necessárias.

Durante a reunião, Rigo disse que a VAN é apenas o primeiro compromisso com os vereadores e lideranças, e prometeu continuar lutando pela população de Sítio Novo, na Assembleia e nas outras esferas de poder, especialmente junto ao Governo do Estado.

Rosângela Curado é presa em Imperatriz

 

Resultado de imagem para rosangela curado

Em uma coletiva de imprensa, que começou agora a pouco na sede do Polícia Federal na Cohama, foi confirmada a prisão da ex-secretária adjunta de Saúde,  Rosângela Aparecida da Silva Barros,  mais conhecida como Rosângela Curado, na manhã desta quinta (16), na Operação Pegadores (5ª fase da Sermão aos Peixes). A prisão foi feita em Imperatriz, onde concorreu, no ano passado, ao cargo de prefeita.

Rosângela é acusada de coordenar  desvios de recursos  para ela e para terceiros, além de ser a responsável por contratações fantasmas.

A PF descobriu a transformação jurídica repentina de uma sorveteria para uma empresa especializada na gestão de serviços médicos. Essa mudança possibilitou o desvio de de mais de R$ 1,2 milhão, além da descoberta de 414 funcionários fantasmas inseridos na folha de pagamento da gestão de Flávio Dino e Rosângela Curado está envolvida nessas contratações.

 

Polícia Federal apura desvio R$ 18 milhões da Saúde no MA

A Polícia Federal, com o apoio do Ministério Público Federal, do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) e da Receita Federal do Brasil, deflagrou nesta quinta-feira (16) a Operação Pegadores, que apura indícios de desvios de recursos públicos federais por meio de fraudes na contratação e pagamento de pessoal, em Contratos de Gestão e Termos de Parceria, firmados pelo Governo do Maranhão, na área da saúde.

Cerca de 130 policiais federais cumprem 45 mandados judiciais, sendo 17 mandados de prisão temporária e 28 mandados de busca e apreensão em São Luís/MA, Imperatriz/MA, Amarante/MA e Teresina/PI, além do bloqueio judicial e sequestro de bens no total de R$18 milhões. Todas as ordens judiciais foram expedidas pela 1ª Vara Criminal Federal da Seção Judiciária do Maranhão.

Durante as investigações conduzidas na Operação Sermão aos Peixes, em 2015, foram coletados diversos indícios de que servidores públicos, que exerciam funções de comando na Secretaria de Estado da Saúde naquele ano, montaram um esquema de desvio de verbas e fraudes na contratação e pagamento de pessoal.

A PF apurou a existência de cerca de 400 pessoas, que teriam sido incluídas indevidamente nas folhas de pagamentos dos hospitais estaduais, sem que prestassem qualquer tipo de serviços às unidades hospitalares. Os beneficiários do esquema seriam familiares e pessoas próximas a gestores públicos e de diretores das organizações sociais.

O montante dos recursos públicos federais desviados por meio de tais fraudes supera a quantia de R$ 18 milhões. Contudo, o dano aos cofres públicos pode ser ainda maior, pois os desvios continuaram a ser praticados mesmo após a deflagração de diversas outras fases da Operação Sermão aos Peixes.

Foi detectado, também, que uma empresa registrada como sendo uma sorveteria passou por um processo de transformação jurídica e se tornou, da noite para o dia, uma empresa especializada na gestão de serviços médicos. Essa empresa foi utilizada para a emissão de notas fiscais frias, que teriam permitido o desvio de mais de R$ 1 milhão.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de peculato, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, dentre outros.

Após os procedimentos legais, os investigados serão encaminhados ao sistema penitenciário estadual, onde permanecerão à disposição da justiça federal.

O nome da Operação é uma referência a um trecho do Sermão do Padre Antônio Vieira (1654), que ficou conhecido como o “Sermão aos Peixes”, no qual o Padre toma vários peixes como símbolos dos vícios e corrupção da sociedade. Um dos peixes ele chamou de PEGADOR, referência aos vícios do oportunismo: “vivem na dependência dos grandes, morrem com eles”.

Durante a investigação, restou comprovado a prática habitual de desvio de verbas para o pagamento a apadrinhados políticos, pessoas que recebem dinheiro público sem a devida contraprestação laboral, ou seja, atuando como pegadores, na visão do Sermão, já que recebiam tais benesses em razão da influência de pessoas importantes na política local, como já alertava o Padre Antonio Vieira no Sermão aos Peixes.

O Governo do Estado divulgou nota informando que os fatos têm origem no modelo anterior de prestação de serviços de saúde e todo baseado na contratação de entidades privadas. Frisa que desde o início da atual gestão, tem adotadas medidas corretivas em relação a esses modelos.
A nota também acrescenta que o Governo desconhece a existência de pessoas contratadas por Organizações Sociais que não trabalhavam em hospitais e que os demais fatos serão apurados. A Secretaria de Saúde prometeu exonerar o servidor imediatamento citado no processo.
Confira a íntegra da nota:

Sobre a nova fase de investigação da Polícia Federal, deflagrada nesta quinta-feira (16), no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Governo do Maranhão declara que:

1. Os fatos têm origem no modelo anterior de prestação de serviços de saúde, todo baseado na contratação de entidades privadas, com natureza jurídica de Organizações Sociais, vigente desde governos passados.

2. Desde o início da atual gestão, tem sido adotadas medidas corretivas em relação a esse modelo. Citamos:

a) instalação da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), ente público que atualmente gerencia o maior número de unidades de saúde, reduzindo a participação de Organizações Sociais.
b) determinação e realização de processos seletivos públicos para contratação de empregados por parte das Organizações Sociais.
c) aprovação de lei com quadro efetivo da EMSERH, visando à realização de concurso público.
d) organização de quadro de auditores em Saúde, com processo seletivo público em andamento, visando aprimorar controles preventivos.

3. Desconhecemos a existência de pessoas contratadas por Organizações Sociais que não trabalhavam em hospitais e somos totalmente contrários a essa prática, caso realmente existente.

4. Todos os demais fatos, supostamente ocorridos no âmbito das entidades privadas classificadas como Organizações Sociais, e que agora chegam ao nosso conhecimento, serão apurados administrativamente com medidas judiciais e extra judiciais cabíveis aos que deram prejuízo ao erário.

5. A SES não contratou empresa médica que teria sido sorveteria. Tal contratação, se existente, ocorreu no âmbito de entidade privada.

6. Apenas um servidor, citado no processo, está atualmente no quadro da Secretaria e será exonerado imediatamente.   Todos os demais já haviam sido exonerados.

7. A atual gestão da Secretaria de Estado da Saúde está totalmente à disposição para ajudar no total esclarecimento dos fatos.

Max Barros destina recursos para solucionar problema de água em Araioses

O  deputado Max Barros, cobrou soluções urgentes quanto à problemática da falta de água potável no município de Araioses. Max relatou que alocou verba para que a CAEMA pudesse resolver a situação crítica do abastecimento de água naquele município.

Max ressaltou a importância do município de Araioses e o seu potencial turístico. Além de possuir população de aproximadamente de 50 mil habitantes, lembrou que no território de Araioses está localizado 70% do maior Delta das Américas, que tem atrativos famosos como a Ilha de Canárias e Ilha do Caju.

O PROBLEMA

Max Barros explicou que a água que é fornecida, atualmente, para a população de Araioses não é considerada própria para uso doméstico, visto que a sua potabilidade não atinge os limites necessários para que ela possa ser consumida pela população.

Ele explicou que a origem dessa água se dá pelo Rio Magu, que deságua em um dos afluentes do Rio Parnaíba – o Rio Santa Rosa que está assoreado.  Ele pontuou que a água que é captada hoje no povoado de João Peres sofre influência da maré.

POLÍTICAS PÚBLICAS

Barros lamentou que uma cidade com 50 mil habitantes e com grande potencial turístico passe por essa situação, com falta de água potável. Ele lembrou que há uma política estadual de melhoria dos IDH`s dos municípios maranhenses e que Araioses melhorou muito nos últimos quatro anos e enfatizou que houve grande empenho da gestão municipal no quesito educação, porém ainda permanece com baixo IDH. Ele destacou que uma das primeiras medidas para ser melhorado esse índice – que é composto por Saúde, Educação e renda – é a melhoria da Saúde, e água potável é fundamental para que isso aconteça.

O líder do Bloco Independente classificou este problema, como uma questão essencial a ser resolvida.

Max relatou que as pessoas estão cavando o “cacimbão” – que é um pequeno poço caseiro, sem nenhum controle da qualidade da água que está sendo consumida – e, paralelo a isso, a CAEMA ainda está gastando energia, porque está bombeando água do Rio Magu,  inadequada para o consumo.

SOLUÇÃO

Segundo Max Barros, em função dessa questão, já existe uma concepção para que seja deslocada da captação de João Peres, para a lagoa do Deinha, que fica a 10 km da sede.

De acordo com o parlamentar, se executado esse projeto, o problema de abastecimento de água potável nesse importante município do Maranhão e principalmente no Baixo Parnaíba vai ser resolvido.

Max finalizou o seu discurso afirmando que já tomou uma medida concreta, ao alocar recursos para que esse serviço seja feito em caráter de urgência e aproveitou para fazer a cobrança para que o Governo aplique a verba e resolva o problema o mais rápido possível.