Polícia prende acusado de matar a ex-mulher em Paço do Lumiar

Mulher foi assassinada com um tiro na cabeça, no Maiobão — Foto: Redes Sociais

Um mandado de prisão temporária foi cumprido na manhã desta terça-feira (11), pela Polícia Civil do Maranhão , contra um homem suspeito de cometer um feminicídio na cidade de Paço do Lumiar, região metropolitana de São Luís.

O Departamento de Feminicídio da Polícia Civil , concluiu que no último dia 3 de maio, o autor do crime marcou um encontro com a Luciane dos Santos Campos( 27), nas proximidades de um bar localizado no bairro do Maiobão, Paço do Lumiar, onde efetuou um disparo de arma de fogo contra a cabeça da vítima, que veio a óbito no local.

Na ocasião, a vítima estava acompanhada por um irmão, que não pode socorrer a irmã em razão das ameaças feitas pelo executor. A motivação do crime seria a não aceitação da decisão da vítima de romper o relacionamento.

Othelino e Felipe dos Pneus discutem projetos estruturantes para Santa Inês

O presidente da Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), recebeu, nesta terça-feira (11), o prefeito de Santa Inês, Felipe dos Pneus, acompanhado de auxiliares da Prefeitura. Na ocasião, foram apresentados ao parlamentar projetos de obras importantes e estruturantes para o município, a exemplo da construção do novo Terminal Rodoviário da cidade, uma demanda antiga da população.

Othelino colocou-se à disposição da gestão municipal para ajudar a viabilizar as parcerias e os recursos necessários à execução das obras e melhorias na infraestrutura local.

“São projetos que vão mudar a configuração da cidade e que trarão grandes benefícios para a população. O prefeito nos falou, especialmente, da construção do novo Terminal Rodoviário, que é um sonho antigo dos moradores. O espaço atual é pequeno e, hoje, consegue receber apenas cinco ônibus. O novo projeto é muito ousado e fará com que a rodoviária fique do tamanho que uma cidade como Santa Inês merece”, destacou o chefe do Parlamento Estadual.

O prefeito Felipe dos Pneus agradeceu a disponibilidade do deputado Othelino em ajudar o município. “Ter essa parceria entre a Prefeitura, a Assembleia Legislativa e o Governo do Estado é muito importante. Hoje, apresentamos nossas ideias e anseios para que tenhamos uma Santa Inês melhor com a ajuda do presidente Othelino”, declarou o gestor.

Dr Gutemberg repercute matéria do Fantástico sobre mulheres em situação de hipossuficiência

O vereador Dr. Gutemberg Araújo (PSC) iniciou os trabalhos da Câmara Municipal de São Luís chamando atenção em seu discurso para uma matéria exibida no no programa Fantástico, da Rede Globo, onde destacou a situação de hipossuficiência das mulheres.

A matéria em questão apresentou dados de uma pesquisa realizada pela multinacional P&G em parceria com a Toluna, que foram analisados pela antropóloga Mirian Goldemberg, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A pesquisa ouviu mulheres de todo o país, entre 16 e 29 anos, para fazer um levantamento nacional de pessoas em situação de “pobreza menstrual”, que, segundo a antopóloga, diz respeito à falta de acesso à itens básicos durante a menstruação, quer seja por falta de informação, ou por falta de dinheiro para comprar absorventes.

O resultado da pesquisa aponta a realidade de 28% das brasileiras que improvisam seus próprios “absorventes” com produtos inadequados como algodão, plástico, papelão e até resto de alimentos.

O vereador Dr. Gutemberg Araújo (PSC), alertou que a utilização desses materiais pode gerar infecções de repetição, podendo em casos mais graves, levar à infertilidade. Gutemberg relembrou ainda o projeto de lei 6.716/2020, de sua autoria, agora lei municipal, que prevê o credenciamento das mulheres em situação de hipossuficiência para distribuição de absorventes higiênicos.

Segundo o vereador, objetivo desta lei é devolver a saúde, e a dignidade que todas elas merecem. “Entendo que um item tão básico como esse que para a maioria das mulheres é encarado como algo normal do dia-a-dia, para àquelas que são hipossuficientes, é algo inacessível, já que na maioria das vezes não dispõem nem de recursos para se alimentar. Espero, justamente, que a secretária Rosângela Bertoldo e o prefeito Eduardo Braide entendam a importância dessa lei, para que possamos materializá-la, atendendo assim a quem é de direito”, declarou.

O parlamentar finalizou seu discurso felicitando todas as mães pelo seu dia, lembrando a Semana Municipal da Enfermagem que se aproxima, refletindo sobre as condições de trabalho da categoria que precisam ser melhoradas.

Ele também elogioi a gestão do prefeito Eduardo Braide e sua perspectiva de tratar cada bairro como uma cidade, dando atenção aos seus problemas, sua economia, como um todo.

 

Antônio Pereira parabeniza Estreito pelos seus 39 anos de emancipação política

 

O deputado Antônio Pereira (DEM) usou o pequeno expediente  para parabenizar a população de Estreito, na Região Tocantina, que amanhã, 12 de maio, completará 39 anos de emancipação política.

Ele parabenizou o prefeito, Léo Cunha, a população e os moradores de Estreito que, ao longo dos anos, tornou-se referência em desenvolvimento econômico e produtivo, focado cada vez mais no empreendedorismo, sendo referência nacional.

Estreito foi elevado à categoria de município pela Lei Estadual 4416, em 12 de maio de 1982, deixando de ser distrito de Carolina. Recebe este nome porque fica na parte mais estreita do Rio Tocantins, onde fica a ponte que liga o Maranhão ao Tocantins.

Em nome da população, o deputado pediu que o governador Flávio Dino (PCdoB) e seus secretários anunciem uma obra estruturante como um presente para o povo e para a cidade de Estreito, “já que estão liberando obras para cada um dos municípios do Maranhão”.

O parlamentar ressaltou que o prefeito Léo Cunha, apesar das dificuldades enfrentadas, está à frente da administração buscando fazer aquilo que a população do município mais precisa.

Por fim, Antônio Pereira parabenizou os vereadores da Câmara Municipal de Estreito, por meio do presidente da casa legislativa, vereador Tavane, que têm trabalhado ao lado do prefeito para melhorar a qualidade de vida da população.

 

OAB/MA CONTA, A PARTIR DE AGORA, COM A COMISSÃO DA ADVOCACIA EXTRAJUDICIAL

Advogadas e advogados maranhenses passam a contar com mais um suporte para a execução dos seus trabalhos e da sua profissão através da Comissão da Advocacia Extrajudicial da OAB, que prestará todo o apoio necessário para a Classe.

A entrega das portarias da diretoria da mais nova Comissão foi realizada pelo presidente Thiago Diaz, nesta segunda-feira, 10/05, no Gabinete da Presidência. Na oportunidade, foram empossadas: Iracema Iara Pinheiro Mendes, como presidente, e Carla Fontes Maia Igreja, como vice-presidente.

A Comissão surge da necessidade de trabalhar a questão da extrajudicialidade de maneira mais aprofundada, trazendo os principais pontos e atualizações da área. “A criação da Comissão da Advocacia Extrajudicial é um marco para todas as advogadas e advogados maranhenses. Hoje em dia, fala-se muito da advocacia extrajudicial, mas não existia uma Comissão voltada exclusivamente a esse tema. Agora, a Classe conta com esse suporte” explicou a presidente da nova Comissão, Iracema Iara Pinheiro Mendes.

A Comissão traz uma visão à advocacia na atuação não litigiosa, mantendo os mesmos padrões regidos pelo Estatuto de Advocacia e Código de Ética e Disciplina da OAB, principalmente no tocante aos honorários.

 

Osmar Filho e lideranças políticas seguem com doações de cestas básicas para amenizar impactos da pandemia

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), tem se unido a outros representantes da política maranhense no sentido de incentivar a participação mais efetiva daqueles que têm mais condições a doar alimentos aos mais carentes, desempregados e autônomos afetados neste período de pandemia.

Na última sexta-feira (7), junto com o senador Weverton Rocha (PDT), com deputado estadual Neto Evangelista (DEM), os também vereadores Chico Carvalho (PSL), Álvaro Pires (PMN), Silvana Noely (PTB) e Astro de Ogum (PCdoB) e, lideranças comunitárias da cidade, o pedetista esteve na Zona Rural de São Luís para fazer a entrega de cestas básicas aos moradores da comunidade da Ribeira e do Residencial Vila Samara.

No sábado (8), Osma Filho também participou de ações semelhantes organizadas pelos vereadores Marquinhos (DEM), na região da Vila Luizão/ Divinéia; Chaguinhas (Podemos), na Vila Ayrton Senna; Domingos Paz (Podemos), no Anjo da Guarda; e Inácio Ferreira (PTB), no município de Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís.

”Fico feliz em ver nossa corrente de solidariedade aumentando a cada dia”, comemorou Osmar, lembrando que a pandemia tem afetado a vida de muita gente.

Desde que começou a pandemia, o vereador tem desenvolvido inúmeras ações neste sentido. A mais recente foi na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de São Luís (APAE), com a qual tem contribuído com a destinação de recursos de emendas parlamentares e de cestas básicas e outros itens para a manutenção do trabalho desenvolvido pela instituição.

Também vem apoiando ativamente projetos como o Mulheres da Gente, que tem a coordenação de sua esposa, a advogada Clara Gomes e, que desde 2020 vem desenvolvendo palestras, capacitando mulheres e realizando ações sociais direcionadas exclusivamente para as mulheres da capital maranhense.

Nesta semana, em alusão ao Dia das Mães, está distribuindo kits enxoval para mulheres gestantes em vulnerabilidade financeira, que precisam se manter isoladas por causa dapandemia da covid-19.

 

Polícia Civil elucidou 90% dos latrocínios ocorrido nos quatro primeiros meses de 2021, na região metropolitana de SL

Dois casos de latrocínio no fim de semana na Grande São Luís

Dados da Polícia Civil do Maranhão, apontam que de janeiro a abril de 2021, nove pessoas foram vítimas de latrocínio (que é o roubo seguido de morte) na região metropolitana de São Luís. Mas, segundo a Superintendência Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP), desse total casos, 90 % dos deles já foram elucidados com a identificação dos criminosos e alguns com as prisões dos autores.

O balanço foi feito pelo delegado Felipe César, chefe do Departamento de Homicídios da SHPP, que descreve que uma grande parte dessa modalidade de crime são de autoria de integrantes de organizações criminosas e com utilização de arma de fogo.

Em números, foram oito pessoas presas e dois adolescentes apreendidos por participação em crime de latrocínio ocorridos na região metropolitana de São Luís.

O delegado Felipe César destacou que o último caso de latrocínio que ocorreu na grande ilha foi no dia 27 de abril, quando um homem identificado por Nielson da Silva Guimarães foi surpreendido e morto ao resistir a uma assalto em uma lanchonete no bairro da Cidade Operária. Nesse caso , os autores já foram identificados

Prefeitura de São Luís divulga lista de pré-matriculados para Educação de Jovens e Adultos (EJA)

Visualização da imagem

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), divulgou o resultado da pré-matrícula para o ano letivo de 2021 da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Foram 215 estudantes matriculados nas escolas da rede municipal de ensino de São Luís. A lista com o nome dos estudantes está disponível no link

https://agenciasaoluis.com.br/midias/midias/4437_relatorio_alocados_eja.pdf. 

Os estudantes selecionados terão até o dia 21 de maio para fazer a confirmação da matrícula na escola escolhida. São necessários o histórico escolar, documentos pessoais, comprovante de residência, duas fotos 3×4 e contato telefônico atualizado.

A EJA é uma modalidade de ensino destinada a jovens a partir dos 15 anos, adultos e idosos que não tiveram acesso à educação na escola convencional na idade apropriada. Atualmente, a rede municipal de ensino oferece esta modalidade em 57 escolas.

Além das visitas, a SAEJA está organizando uma série de atividades voltadas para a redução da evasão escolar como projetos de leitura, busca ativa por meio de contato constante com os estudantes e suas famílias para incentivar as rematrículas e participação nas atividades do ensino remoto, planejamento de atividades dinâmicas para execução na quinzena diagnóstica e divulgação e incentivo nas comunidades, com cartazes e carro de som sobre matrícula e rematrícula da EJA.

Para outras informações, os estudantes podem enviar um e-mail para [email protected] ou entrar em contato com a EJA/Semed pelo número (98) 3212-8239.

OAB MARANHÃO SOLICITA O RETORNO DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS NAS AGÊNCIAS DO INSS EM IMPERATRIZ E SANTA INÊS

Para que a advocacia previdenciarista de Imperatriz e Santa Inês seja melhor atendida, a OAB Maranhão, representada pelo seu presidente, Thiago Diaz, pelo Diretor-Tesoureiro, Kaio Saraiva, pela presidente da Comissão de Direito Previdenciário, Cacilda Martins, e pela presidente da Subseção de Santa Inês, Karine Sarmento, reuniu-se, na tarde de ontem, 06/05, por meio de videoconferência, com o Superintendente do INSS, Marcos Brito.

O encontro foi motivado a partir de consultas com diversas advogadas e advogados, tanto de Santa Inês quanto de Imperatriz, que afirmaram estar inconformados com o não funcionamento da sistemática virtual para atendimento da advocacia. Atualmente, não há atividade presencial nas agências desses municípios e o e-mail disponibilizado pela ACT não funciona.

“Nessa reunião, nós tratamos, principalmente, sobre o atendimento na Gerência de Imperatriz, pois foi criado um canal em cumprimento ao acordo entre o INSS e a Seccional da Ordem para o atendimento prioritário à advocacia por meio de Salas do INSS. Quando a Classe manda seus questionamentos ao e-mail, não há resposta, o que tem causado transtornos a advogadas e advogados”, explicou a presidente da Comissão de Direito Previdenciário, Cacilda Martins.

Diante desse cenário e do compromisso da Ordem com a advocacia previdenciarista, o presidente Thiago Diaz pediu ao Superintendente o retorno do atendimento presencial nas agências das duas regiões. A OAB sugeriu ainda a possibilidade de enquadrar Santa Inês à Gerência de São Luís, tendo em vista de Santa estar mais próximo da capital do que de Imperatriz.

A presidente da Comissão de Direito Previdenciário, Cacilda Marins, apontou que, caso haja deficiência de servidores, poderia ser colocado um estagiário ou estagiária para manusear o aparelho que permite emitir um grande número de senhas por minuto, uma vez que a maioria das demandas dos postos é em relação à emissão de senhas.

Após ouvir as solicitações da Seccional, o Superintendente do INSS informou que conversará com a GEX SLZ, e prometeu que abrirá a agência em Santa Inês e Imperatriz. Ele afirmou ainda que, até a próxima semana, dará o retorno de todos os pedidos feitos pela OAB.

 

Jovem de 23 anos, ex-estudante de escola pública do Maranhão, é aprovada em doutorado na UFPE

A trajetória educacional de Taluany Nascimento, ex-estudante do Centro de Ensino Graça Aranha – escola pública da rede estadual do Maranhão -, é digna de honraria. Com apenas 23 anos de idade, é mestre em Biodiversidade, Ecologia e Conservação pela Universidade Federal do Tocantins (UFT) e acaba de ser aprovada no doutorado do Programa de Pós-Graduação em Geociências, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Um currículo invejável conquistado por alguém tão jovem.  Para alcançar esse feito, Taluany percorreu um longo caminho.

“Investir em educação é construir a base para o crescimento social, cultural e econômico de um país. O ensino público está presente em minha vida desde meus primeiros passos no ambiente escolar e, certamente, eu não estaria onde estou se não fosse o acesso ao ensino público”, disse Taluany.

Taluany Nascimento é de origem humilde e nasceu no município de Imperatriz, em outubro de 1997, sendo a primeira de três filhas do casal Teófilo Silva do Nascimento (46 anos) e Valdycleia Araújo Silva (44 anos). Quando completou um ano de idade, foi morar no Assentamento Alvorada II – Lagoa, uma associação na zona rural no município de Amarante do Maranhão. Na cidade, estudou na Escola Municipal Nova Esperança, onde foi alfabetizada e cursou até o 4º ano do ensino fundamental.

Em seguida, Taluany retornou para Imperatriz e foi morar com a sua tia Alzenir. A sua trajetória educacional continuou na Escola Municipal Santa Cruz (5º ano) e no Centro de Ensino Delahê Fiquene, do 6º ano 9º ano.  Durante esse período, foi muito incentivada a estudar e seguir para um curso de graduação, onde conseguiu acompanhar os esforços de seus primos, que já estavam ingressando no ensino superior.

Em 2011, foi morar com a mãe e uma irmã na cidade de Davinópolis, a 12km de Imperatriz, e ingressou no Centro de Ensino Graça Aranha, onde estudou até 2013. Nesse período, fez provas para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares tradicionais da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e UFT. No ano de 2014, foi aprovada no vestibular da UFT no Curso de Ciências Biológicas (Licenciatura) e passou a morar na cidade de Porto Nacional, no Tocantins. Formou-se em fevereiro de 2019 e em março ingressou no mestrado na área de Biodiversidade da mesma instituição.

“Durante a graduação e pós-graduação, meus trabalhos foram voltados para a Paleobotânica, área da ciência que estuda as plantas fósseis. Viajei para participar de eventos científicos e trabalhos de campo. Envolvi-me em diversos projetos de pesquisa nas áreas de educação ambiental e paleontologia. Participei de feiras científicas e eventos culturais da cidade, expondo meus trabalhos, e atuei em diversas escolas municipais e estaduais de Porto Nacional, por meio de estágios e projetos de extensão. Com esse contato, pude perceber o papel social da universidade e o quanto a ciência se faz necessária dentro dos espaços comunitários”, destacou Taluany.

A aprovação no curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Geociências, da UFPE abre novos caminhos para a Taluany, que reconhece a importância dos estudos em sua vida. “Vou desenvolver a minha tese com base no estudo de folhas fósseis provenientes da Antártica, vinculada ao Projeto Florantar (OPERANTAR 38). A Universidade é um lugar de trocas, onde você vai conviver com pessoas de diferentes localidades, culturas e pensamentos. Esse contato é enriquecedor e promove uma nova forma de ver o mundo, e isso foi o que me motivou a continuar na carreira acadêmica”, expressou.

Durante os estudos acadêmicos, Taluany contou com a orientação de excelentes profissionais e não esquece os ensinamentos que recebeu no período em que esteve ao lado de professores e pesquisadores que a ajudaram na busca de novos conhecimentos, mesmo levando em conta um cenário desfavorável de incentivo à pesquisa enfrentado nos últimos anos. Lembrou ainda do apoio recebido da família até hoje.

“Sempre pude contar com pesquisadores e professores excelentes. Vi a força inspiradora de mulheres, mães e cientistas atuando de forma excepcional nos espaços acadêmicos. Mesmo com as atitudes de desmonte da pesquisa científica no Brasil, esses profissionais se mantêm firmes e levantam novos pesquisadores a cada dia. A minha permanência na graduação e pós-graduação deve-se também ao apoio e suporte familiar”, contou.

Taluany Nascimento foi bolsista na graduação (Capes e bolsa de projetos de extensão da UFT) e durante o mestrado (Bolsa Capes). Ela sabe como é difícil suprir as necessidades de moradia e alimentação apenas com o valor da bolsa. “O bolsista não pode ter vínculo empregatício, precisa dedicar-se integralmente às atividades ligadas à bolsa e comprovar todas essas atividades com relatórios e produção científica satisfatória; caso contrário, o valor recebido deve ser devolvido. Há casos de alunos que precisam e não recebem, pois a quantidade de bolsas disponíveis é desproporcional à demanda. Irei agora ingressar no doutorado sem perspectivas de receber bolsa”, ressaltou.

Em meio às dificuldades para manter os estudos, muitos precisam recorrer a atividades informais para a complementação da renda, passando por situações adversas, principalmente quem pertence à família de baixa renda, como Taluany. A estudante defendeu melhorias nas políticas de incentivo à Educação.

“É necessário que haja reajustes e melhorias nas políticas de acesso a auxílios e ações de assistência estudantil das universidades. O conhecimento científico é válido e necessário, podemos ver as universidades e instituições públicas de nosso país à frente de pesquisas acerca da Covid-19, e mesmo assim, em meio a toda essa situação, há uma onda de negacionismo científico no Brasil. As pesquisas estão sendo desvalorizadas e isso é grave”, exprimiu.

As dificuldades enfrentadas por Taluany Nascimento ao longo de sua vida não tiraram a esperança por dias melhores, e deixou um recado para as pessoas que lutam para a realização de seus sonhos.

“Mesmo com a crescente desvalorização dos programas de acesso ao ensino superior, quero dizer que não desistam. Como filha de uma professora do ensino básico e de um trabalhador rural sem escolaridade, digo também que o filho do porteiro, a filha da empregada doméstica, os jovens de baixa renda vão, sim, ingressar no ensino superior, ser mestres e doutores. Vamos resistir aos constantes ataques a universidades públicas, ter uma boa formação e fazer ciência de qualidade”, finalizou.