Após tragédia, DNIT garante recapeamento da BR 135

O coordenador geral de manutenção e
restauração do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Fábio
Pessoa, garantiu ontem, em um encontro com o governador Flávio Dino, que a recuperação
da BR-135 e a manutenção na BR-222, já estão em andamento. O trecho entre a saída
de São Luís até o km 199, principal via de acesso para a capital, tem sido alvo de
várias reclamações, sobretudo, no último final de semana, quando a bailarina Ana Lúcia, 51 anos, foi assassinada vítima de assalto, após reduzir a velocidade de seu veículo no km 15 para desviar de buracos.
Fábio Pessoa explicou que o trecho do km 0 ao km
199  foi dividido em dois: um do km 0 ao km 69, e, outro, do km 69 ao km
199. “Do primeiro trecho, a gente já está com uma empresa contratada de
manutenção, que já está em campo. Hoje, a gente conta com duas equipes fazendo
manutenção, até o final desta semana serão quatro, e até na próxima semana nós
já teremos oito equipes trabalhando na manutenção do trecho”, destacou.

Ele explicou ainda que o trecho entre o
km 69 e km 199 está com previsão de abertura de proposta de edital para a
próxima segunda-feira (04), para recuperar toda a extensão da BR o mais rápido
possível. “Se nós não tivermos nenhum problema, a empresa que ganhar a licitação
já começa imediatamente. Caso a gente tenha algum problema, nós entraremos com
algum contrato emergencial pra poder pegar esse trecho do km 69 até o km 199”,
informou. Além dos trechos da BR-135, Fábio Pessoa destacou que os novos
contratos assinados pelo DNIT no Maranhão irão contemplar a BR-222,
recuperando, assim, as principais estradas federais do Estado.
Recuperação
O representante do Dnit anunciou também, que além
dos contratos para recuperação emergencial, o DNIT já trabalha, no Maranhão, um
projeto que faz parte do programa Crema (Conservação, Restauração e
Manutenção).
Segundo o coordenador, esse tipo de
projeto prevê, no primeiro ano de contrato, que as empresas realizem
intervenções no pavimento da pista e acostamentos, além da recuperação da
sinalização horizontal. Nos anos seguintes do contrato, as empresas continuam
responsáveis pela manutenção da via, incluindo serviços de remendos e selagem
de trincas e a conservação rotineira da faixa de domínio. Elas devem refazer,
sem qualquer custo adicional, os serviços executados e que não tenham atingido
a qualidade ou o desempenho previsto em contrato. As empresas contratadas por
este tipo de programa têm metas a cumprir para que as rodovias garantam
segurança e conforto aos usuários.
Duplicação da BR-135
Outra importante pauta tratada durante
a reunião foi a retomada da duplicação da BR-135, do trecho entre o Estreito
dos Mosquitos e o município de Bacabeira. O coordenador do DNIT comunicou que a
obra passou por dificuldades financeiras, mas que já foram solucionadas.
“Estamos com a programação de concluir
essa duplicação até o final do ano. Então as obras devem ser retomadas ainda
neste mês de abril e até o final do ano, com o cronograma ajustado, a gente
deve concluir a duplicação da BR-135”, enfatizou Fábio Pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *