Projeto visa mudar nomes de locais que homenageiam líderes da ditadura

O deputado Rubens Pereira Jr. (PCdoB) defendeu, na
sessão desta quinta-feira (27), a mudança dos nomes dos locais públicos dados
em homenagem a apoiadores ou líderes da ditadura militar, uma vez que, no dia
31 deste mês, completa 50 anos do golpe. A proposta recebeu o apoio do deputado
Bira do Pindaré (PSB).

 Rubens Jr, que é líder do Bloco Parlamentar de
Oposição (BPO), disse que o golpe foi um atentado à democracia, às liberdades
no país e custou a vida e os sonhos de muitos brasileiros. “O
golpe comemorará 50 anos e, infelizmente, apesar da sociedade já ter rechaçado
de toda e qualquer forma a volta do golpe militar refletindo, por exemplo, nas
marchas nas quais não deu ninguém, ainda assim o que nós percebemos são
homenagens em todos os cantos da cidade, do Estado e do país, homenagens aos
maiores torturadores, opressores, golpistas da recente história do Brasil”,
garantiu.

 Até hoje, segundo o parlamentar, essas
homenagens perduram, enquanto na Itália não se encontra nenhuma rua, avenida ou
museu chamado Benito Mussolini; e o mesmo acontece na Alemanha, em relação a
Adolf Hitler.
 O Maranhão, segundo levantamento feito pelo
parlamentar, possui 115 escolas estaduais ou municipais com nome de presidentes
do regime militar: 45 Castelo Branco, 25 Costa e Silva, 32 Garrastazu Médici, 8
Ernesto Geisel e 5 João Batista Figueiredo. “Não
é razoável que essa homenagem persista até hoje e o que é necessário então é
que comecemos a cassar essas homenagens injustas e homenagear aqueles que
merecem”, defendeu.
 Apoio de Bira – Em seguida, o deputado Bira do
Pindaré deu apoio à proposta feita pelo colega de plenário, para que a troca
seja feita de forma gradativa. “Nesse sentido, eu
quero reforçar a iniciativa do deputado Rubens Júnior, e dizer que estamos
ingressando com um projeto de lei para substituir o nome do único município
maranhense que homenageia um ditador, que é o município de Presidente Médici,
eu estou propondo que o município de Presidente Médici volte a se chamar Santa
Teresa, como era o nome de origem daquele povoado”, informou.
 
 
 
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *