Deputado contrário a Flávio Dino rebate acusação

“Quem deve explicações por suas contas durante a campanha é ele”

O deputado estadual Sousa Neto (Pros) fez discurso
firme sobre as ações movidas pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para tentar
acusar a ele e a deputada estadual Andrea Murad (PMDB) de recebimento ilegal de
doações durante a campanha eleitoral.
“Não consigo crer que um governador que tem como
princípio maior a vingança e a perseguição possa querer o melhor para o
Maranhão”, afirmou o parlamentar.
Sousa Neto explicou que o governador Flávio Dino
tem utilizado de recursos estaduais e movido unicamente por interesses pessoais
para tentar atingir os deputados que fazem oposição.
“Ele não só quer atingir moralmente, ele quer calar
essas vozes, mas ainda bem que o nosso estado tem um poder judiciário livre,
autônomo e soberano para agir conforme as leis”, continuou.
Fazendo a leitura do parecer do tribunal de justiça
que afirmou que “a acusação é desprovida de mínimos indícios e com suporte
em meras ilações e opiniões pessoais”, o deputado estadual questionou
“Minhas contas foram aprovadas, senhores, e a
empresa doadora que ele contesta foi a mesma contratada pelo atual governo por
23 milhões e meio de reais.  Então quer dizer que para doar para a minha
campanha não pode, mas para ser fornecedora do governo dele não tem problema?
” 
Denunciando que o solicitante da investigação,
recebeu cerca de 1 milhão e 400 mil reais em doações de empreiteiras
investigadas na Operação Lava Jato e que os sócios ao serem presos, em seus
depoimentos afirmaram que todas as doações aos governadores
foram propinas, Sousa Neto concluiu
“Quem deve explicações por suas contas durante a
campanha é ele e deve explicações não só pelas doações recebidas pelas
empreiteiras UTC e OAS, mas principalmente por seu 1 ano e meio de governo
omisso”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *