Jota Pinto reivindica melhorias para comunidades rurais de Icatu

O deputado Jota Pinto (PEN) encaminhou à Mesa Diretora
da Assembleia Legislativa a Indicação Nº 076/14, solicitando que seja
encaminhado expediente à governadora Roseana Sarney, pedindo que ela determine
aos órgãos competentes a realização de estudos e breve planejamento, visando a
construção de uma Casa de Farinha, a ser destinada à Associação dos Trabalhares
e Trabalhadoras Rurais do Alto de Santa Luzia e Recurso, localizados no
município de Icatu.

 Jota Pinto afirma que
esta proposição é de relevante valor social e moral, pois “é o espaço onde o
lavrador, após a colheita, terá para exercitar sua habilidade técnica,
cotidianamente desenvolvida através dos anos de convívio-aprendiz com os mais
velhos que passam seus ensina mentos de gerações em gerações”.

 Assim demonstrada a importância e a vantagem
em se ter naquele município uma Casa de Farinha, revela-se que a casa de
farinha ajudou a fixar o homem à terra, transformando a mandioca num importante
alimento, responsável pela diminuição da fome em algumas regiões brasileiras.

 Com a Indicação Nº 077/14, o deputado Jota
pede que seja encaminhado expediente ao secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca,
Cláudio Azevedo, para que determine aos órgãos competentes a realização de
estudos, bem como a liberação de recursos para aquisição de um trator, a ser
entregue aos cuidados da Associação dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Alto
de Santa Luzia e Recurso.

 “A proposição visa beneficiar a região de
Icatu, em especial a associação supracitada. Ademais, a doação deste maquinário
ira de sorte, beneficiar os povoados vizinhos. Assim, a doação de um trator é
de extrema valia, já que os existentes no município não são suficientes para
suprir as demandas dos povoados”, afirma Jota Pinto.

 Ele acrescenta que, “desta feita, e dado o
grande alcance da propositura ora apresentada, a qual se coaduna com as
propostas do Governo Estadual, é que submeto a apreciação dos nobres pares,
esperando atingir os objetivos ora vislumbrados.”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *