Perito atesta: Venina mentiu muito à Globo

Uma empresa especializada
em tecnologia de análise de voz detectou, sobre a entrevista concedida pela
ex-gerente da Petrobras Venina Velosa da Fonseca ao Fantástico, no último
domingo 21, que ela mentiu muito à TV Globo. Responsável pela perícia, a
companhia Truster Brasil constatou, em vários momentos da fala de Venina,
sentimentos como “tensão extrema”, “stress”, “tensão
alta” e conclusões como “imprecisão” e “alto risco”.

O relatório sobre a
entrevista em que a ex-gerente da Petrobras reafirmou ter relatado a vários
diretores da Petrobras, inclusive à presidente, Graça Foster, sobre
irregularidades em processos internos da empresa, aponta conclusões, por
exemplo, de que ela “não está sendo verdadeira” em diversos momentos
de seu relato à repórter Glória Maria, que durou 27 minutos do programa.

O documento ao qual o Brasil
247
teve acesso é assinado pelo “perito em veracidade” Mauro J. Nadvorny,
que aponta que a ex-gerente da Petrobras “não está sendo verdadeira
quando afirma que vem fazendo denúncias desde 2008” e também “quando
afirma que constatou vários tipos de irregularidades”. De acordo com o
especialista, ela está sendo verdadeira quando diz que todos os e-mails citados
já foram publicados, mas não sobre o fato de ter entregue documentação
adicional sobre o caso ao Ministério Público.

Outra conclusão é de que
Venina Velosa da Fonseca “não está sendo verdadeira quando afirma que informou
as irregularidades a vários diretores como Graça Foster e não tem certeza de
que informou a todas as pessoas que poderiam fazer alguma coisa para combater
aquele processo que estava se instalando na empresa”.

De acordo com o perito,
Venina é verdadeira, sim, quando diz que se encontrou com Graça Foster, mas não
quando informa “que teria discutido com ela o ‘assunto’ e que
posteriormente ela teve acesso às irregularidades na diretoria executiva”.
Nesse momento da fala, aponta a perícia, ela comete um “ato falho”:
ela “provavelmente” discutiu com a presidente da Petrobras
“diversos assuntos, mas não especificamente o assunto sobre
irregularidades, ou não da maneira como tenta dar a entender”.

Um momento polêmico
relatado por Venina foi quando Paulo Roberto Costa, então seu superior na
estatal do petróleo, apontou, em sua sala, quando estavam só os dois, para um
quadro do ex-presidente Lula e perguntou: “você quer derrubar todo
mundo?”. A pergunta teria sido feita quando ela delatou irregularidades na
Petrobras, de acordo com Venina. Segundo o programa de análise de voz, no
entanto, a ex-gerente também não foi verdadeira neste momento.

O perito conclui que Venina
“não foi verdadeira ao tentar envolver algumas pessoas em sua denúncia, o
que acaba sendo uma cortina de fumaça para o que realmente seria
importante” e “de uma certa forma”, para o especialista, Venina
“parece estar buscando uma vingança e não fazer justiça em nome dos
funcionários da Petrobras”. Leia abaixo a íntegra do documento:

247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *