Após indícios de “fantasmas”, Justiça proíbe prefeitura de realizar contratação de servidores

Resultado de imagem para Bom jardim do ma

O Ministério Público entrou com uma ação na justiça após fortes indícios de irregularidades nas contratações do município de Bom Jardim, de 733 servidores temporários. O MP pediu o afastamento do Prefeito Francisco Alves de Araújo, por improbidade administrativa, após encontrarem casos de funcionários que não comparecem na prefeitura, mas recebem regularmente, os chamados “funcionários fantasmas”.

O juiz da comarca, Bruno Barbosa Pinheiro, após analisar as provas, proibiu o município de realizar novas contratações, exceto para os cargos de professor, profissionais relacionados aos programas federais e profissionais da saúde, mas não afastou o prefeito de suas funções. Com dois anos de mandato, o prefeito já foi réu de cinco ações do MP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *