“No Maranhão, não enfrentamos a bandidagem com meme de internet, e sim com polícia técnica e qualificada”, disse Rubens Jr no plenário da Câmara

O deputado federal Rubens Pereira Jr usou o plenário da Câmara dos Deputados para destacar a atuação da polícia do Maranhão para elucidar o roubo de um centro de distribuição do Banco do Brasil, em Bacabal. “No Maranhão não enfrentamos a bandidagem com meme de internet, mas sim, com serviço de inteligência, com uma polícia técnica, preparada e qualificada”, disse.

O parlamentar também destacou a determinação do governador do Estado, Flávio Dino e do secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, para que os integrantes da quadrilha sejam capturados.

Nesta quarta-feira (4), cerca de R$ 45 milhões dos R$ 100 milhões roubados em 25 de novembro durante operação integrada pelas forças policiais maranhenses. Mais dez suspeitos foram presos e outros três mortos foram em confronto com policiais.

Com o grupo, a polícia encontrou armas de grosso calibre (duas metralhadoras calibre 50, pistola e vários coletes à prova de bala e 11 fuzis) e dinheiro, que seria parte do roubo à agência bancária.

Policiais mantiveram cerca na cidade e nos arredores de pelo menos 10 municípios nas proximidades, a fim de impedir que a quadrilha saísse do Estado. As equipes da Polícia Militar ficam de prontidão nas cidades de Itapecuru, Vargem Grande, Coroatá, Caxias, Santa Inês, Pedreiras, Bom Jardim e outros municípios fronteiriços a Bacabal, até que todos os membros da quadrilha sejam presos.

Segundo as investigações, a quadrilha é a maior em assalto a bancos com atuação nos nove estados do Nordeste e chefiada por José Francisco Lumes, o Zé de Lessa, que comanda do Paraguai.

Cerca de 30 membros da quadrilha foram para o Maranhão participar do assalto a Bacabal, segundo a polícia. A SSP-MA trabalha com apoio da Interpol, Centro de Controle da Aeronáutica, polícias dos Estados onde há atuação da quadrilha e também, forças policiais do Uruguai.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *