Ministério Público quer restringir uso das “bombinhas” nos arraiais

O Ministério Público do Maranhão, por meio do promotor Carlos Augusto da Silva Oliveira, da promotoria de defesa do consumidor, enviou uma solicitação ao Corpo de Bombeiros, para que este discipline os tipos de fogos de artifício que poderão ser comercializados nos arraiais juninos da capital e, ainda, que os arraiais tenham áreas destinadas especificamente para uso desses fogos.

A restrição foi pensada com base na segurança das pessoas que irão frequentar os arraiais, tendo em vista que as barracas são feitas de palha, um material inflamável, bem na própria segurança das crianças que costumam brincar com os fogos nessa festividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *