Veja os destaques da Câmara Municipal de São Luís

Igreja reconhece apoio de Astro de Ogum a atividades

A Igreja Adventista da zona rural de São Luís e seu grupo de adolescentes Desbravadores da Associação Maranhense Adventista homenagearam com uma visita surpresa o presidente da Câmara de Vereadores, Astro de Ogum (PR), na tarde desta terça-feira, 10. À frente da comitiva que esteve na Câmara estava o pastor Tadeu Monteiro, o coordenador da Associação Adventista, Fábio Monteiro, a líder do grupo Aventureiros, Ana Rosa Souza, 17 diretores de clubes Desbravadores e Washington Moraes, líder de jovens.

Os cerca de 120 adolescentes fizeram apresentações de ordem unida, os dirigentes trocaram amabilidades com o presidente Astro de Ogum e lhe comunicaram que a visita decorria da atenção que o vereador dá à ação da igreja na zona rural. O vereador-presidente agradeceu a distinção e pousou para fotos com o grupo.

Meninas atuam como vereadoras na Câmara

Segurança em escolas e paradas de ônibus na Região Metropolitana de São Luís, melhor atendimento em unidades básicas de saúde do sistema público, escola pública de qualidade, igualdade de diretos a meninos e meninas, garantia de creches nos bairros, combate ao bulling, dentre outros, foram defendidos pelas meninas na tarde desta terça-feira, 10, em sessão simbólica em que atuaram como vereadoras na Câmara de São Luís. O evento foi proposto pelo vereador Ricardo Diniz (PCdoB), em comemoração ao 11 de outubro, Dia Municipal das Meninas, lei que criou em 2014, cuja data também é internacional.

As adolescentes, que compareceram à sessão especial simbólica, participam de um dos projetos de assistência social da PLAN Internacional, cujos técnicos da instituição acompanharam o grupo à Câmara. As meninas participaram do evento atuando como vereadoras durante uma sessão ordinária. Além de Ricardo, também participaram da sessão os vereadores Nato Junior (PP) e Genival Alves (PRTB) e a coordenadora de políticas para as mulheres da Prefeitura de São Luís, Vania Albuquerque.

Ricardo Diniz, ao usar a tribuna, ressaltou aquele momento como de grande felicidade pessoal ao ouvir os pleitos de jovens estudantes de escolas públicas da periferia de São Luís e da Região Metropolitana. Ele relatou que quando criança e até se formar administrador de empresas experimentou muitas dificuldades como menino filho de costureira que, como tal, o ajudou até a formação, momento em que ela o lembrou: “Olhas, até aqui foi comigo, agora, daqui pra frente, é contigo”.

VOZ ÀS MENINAS

As adolescentes, algumas da zona rural, como Jenifer Cardozo (Vila Colier), Luana Souza (Estiva), Valéria Diniz (Roseana Sarney/São José de Ribamar), dentre outras, reclamaram por creches nos bairros, infraestrutura viária nas comunidades, iluminação pública. Elas também denunciaram abusos sexuais por parte de meninos ou jovens, exigiram camisinhas próprias para mulheres nas unidades básicas de saúde da rede pública e ressaltaram a carência de policiamento efetivo nos bairros. De mesmo modo, reclamaram por educação pública de qualidade e por combate ao bulling e muitas outras necessidades que são previstas como direitos em lei, mas que o poder público não oferta.

O vereador Ricardo Diniz explicou às meninas que as sessões ordinárias estão divididas em Pequeno Expediente, em que se aprovam atas e relatam múltiplos assuntos da tribuna, por tempo limitado; Ordem do Dia, quando se votam projetos de lei, requerimentos, moções e indicações; Grande Expediente, quando o vereador possui tempo para relatar e debater, da tribuna e de suas mesas, com aparte de colegas, temas diversos; e, por fim, o Encerramento, momento em que não há mais nada a tratar.

Vania Albuquerque usou da palavra para dizer às adolescentes vereadoras que recolheu muitas das reivindicações para servir de base à formulação de políticas públicas da Prefeitura. Josiane Ferreira, multiplicadora da PLAN, corroborou com as reivindicações das meninas e esclareceu melhor alguns argumentos descontínuos esboçados pelas jovens.

Marcial Lima propõe cadastro de carroceiros

Em toda a Região Metropolitana de São Luís, diversos terrenos se tornaram pontos de lançamento de lixo e entulho. Na capital, são vários bairros com locais assim, onde o descarte irregular de lixo é um problema para toda a população e não apenas para quem mora perto dos lixões. O acúmulo desse material de maneira inadequada é um risco à saúde pública por diversos fatores, como a proliferação de insetos e ratos, a contaminação do ar e da água e o risco de doenças.
Como uma das formas de reduzir o lançamento irregular de lixo, o vereador Marcial Lima (PEN) propôs a criação de um cadastro dos carroceiros em São Luís, já que as pessoas que trabalham com o transporte em carroças contribuem de forma significativa para o agravamento desse problema. “Os carroceiros fazem frequentemente esse trabalho de retirada de entulho e lixo de muitas casas e obras, e acabam se utilizando dos terrenos baldios para o descarte desse material, então nós propomos que a Prefeitura faça um cadastro de todas as pessoas que fazem essa atividade, juntamente com um trabalho educativo sobre as formas corretas de descartar o lixo, informando sobre os Ecopontos e ajudando esses cidadãos a fazerem seu trabalho de forma legal”, explica Marcial Lima.
A proposta do vereador é fazer com que os carroceiros ajudem a divulgar as práticas corretas de descarte do lixo e do entulho para a população em geral. O órgão responsável pelo cadastro também faria um levantamento de dados sobre a situação social dos carroceiros, reunindo informações como idade, renda, tipo de transporte realizado nas carroças, número de filhos, etc. “Seria um banco de dados amplo, que possibilitasse ao município conhecer melhor esse público, para ajudar os carroceiros a exercerem suas atividades de forma a não agredir o meio ambiente, colaborando assim para a saúde de todos”, afirma o vereador Marcial Lima.

Em pronunciamento na Câmara, vereador Sá Marques defende valorização da Polícia Civil

No final do mês de setembro, o vereador de São Luís, Sá Marques (PHS), fez um pronunciamento na Câmara Municipal, em que defendeu a valorização da instituição Polícia Civil. Sá Marques é investigador da Polícia Civil a mais de 20 anos, ofício que sempre honrou com muita dedicação, responsabilidade e respeito aos colegas policiais e a população. Vale ressaltar que durante esse tempo todo no quadro da corporação, nunca respondeu a processo disciplinar, assim como na sua vida pessoal, sempre procurou agir corretamente. Sá Marques além de policial civil e vereador de São Luís, é advogado e professor.

Sá Marques entre outros assuntos no pronunciamento destacou a política de valorização dos policiais civis.

“Lembro aqui que o governador do estado, o Sr. Flavio Dino, ainda durante a campanha para governador, foi junto com o Secretário de Segurança, o Sr. Jefferson Portela, a sede do sindicato dialogar com a categoria, e na oportunidade, prometeu uma política de valorização do trabalho dos policiais civis, condizente com o alto grau de periculosidade do exercício da profissão. Os cargos de investigador e escrivão da Polícia Civil são de nível superior, e os baixos salários, não refletem a realidade de atribuições e da formação acadêmica. O próprio governo do estado apresentou uma tabela de progressão salarial e depois voltou atrás. É preciso que o governo olhe esses profissionais com mais carinho. A Polícia Civil tem um papel fundamental para a garantia da segurança do Estado e das pessoas, neste caso os maranhenses. Solicitamos aqui encarecidamente que o Governador Flavio Dino, cumpra as promessas de campanha relacionadas a Polícia Civil, para que a categoria trabalhe ainda mais motivada. Que o Secretário de Segurança possa também ser um incentivador de mudanças positivas e significativas a categoria. Que realmente o Governador Flavio Dino, possa entrar para a história do Maranhão, como realmente o governador que investiu na polícia maranhense. Como o Governador do Maranhão que investiu, que mudou positivamente, que estimulou os trabalhos da Polícia Civil e Polícia Militar no Maranhão”.

“Realmente ‘tem que tirar leite de pedra’”, disse Sá Marques, citando a ausência de uma política de valorização, baixo efetivo nos quadros da Polícia Civil, prédios, em alguns casos, em péssimo estado de conservação, ou mesmo a ausência de uma delegacia para trabalhar, salários que não estimulam o policial a ir para a rua trabalhar, correndo o risco de levar uma bala no peito em processo investigatório e repressão ao crime.

Já no último dia 29 de Setembro, a diretoria do Sinpol/MA se reuniu com o vereador Sá Marques (PHS) para debater as ações em prol da categoria. O vereador manifestou seu apoio à classe, firmando, principalmente, compromisso de empenho na doação definitiva de terreno para construção da nova sede.

Na ocasião, o presidente do Sinpol/MA, Elton Neves, voltou a reforçar a importância de garantir a segurança jurídica da posse do terreno, localizada no bairro Recanto dos Vinhais e já com alguns serviços feitos. Em julho deste ano, a atual diretoria autorizou a execução de serviços de limpeza da área do terreno.

Participaram do encontro, o presidente do sindicato, Elton Neves, o vice-presidente, José Rayol Filho, o diretor administrativo, Thelso Bruno, o secretário geral substituto, Jorge Campos, e o diretor de relação intersindical, Luís Guilherme.

Ricardo Diniz realiza mais etapas do Plantando Vidas no fim de semana

O vereador Ricardo Diniz (PCdoB) realizou mais duas etapas do projeto Plantando Vidas Em São Luís. No sábado (7) o projeto foi realizado no Km-5 da BR-135 no Distrito Industrial, bairro do Maracanã.

Foram plantadas mudas de árvores da espécie Ipê no canteiro central. A ação teve o apoio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana que preparou a área para o plantio.

Empresários do Distrito Industrial solicitaram a realização do projeto Plantando Vidas e destinaram os terrenos para que seja feito o plantio das mudas. Para Tavares Lima, gerente do Posto Maracanã, é uma maneira de melhorar o visual e a qualidade de vida em uma área muito movimentada e que recebe quem chega à São Luís.

“Queremos que no futuro essas árvores se tornem cartões postais na entrada
da cidade e garantam também uma vida melhor para nossos filhos e nossos netos”, citou. O bispo Mário Porto na igreja Comunidade Vida, também participou do plantio ao lado do filho Mário Lucas de 10 anos.
“Fiquei muito tocado pelo projeto e o que me emocionou mais ainda foi como ele despertou no meu filho a consciência ambiental”, pontuou o bispo.

No domingo (8) o Plantando Vidas chegou ao bairro do Anil. O plantio de mudas foi realizado na Rua São Luís e contou com a participação de moradores dos Condomínios Mearim, Parnaíba, Anil, Pericumã e Itapecuru.

A Ana Lúcia, moradora do bairro, adorou a ação em prol do meio ambiente.

“Essas árvores vão trazer oxigênio e muita sombra pra gente brincar e estudar. Além disso, o bairro vai ficar mais fresquinho e mais bonito”, compartilhou a moradora.

Para o vereador a iniciativa visa incentivar a preservação do meio
ambiente, envolvendo a participação dos moradores. “Juntos, plantamos árvores que vão trazer mais oxigênio e vida para o meio ambiente. Isso demonstra o nosso respeito pela natureza e queremos agir com o apoio da comunidade para melhorar o lugar onde vivemos. Parabéns à todos que se envolveram e deram uma lição de amor ao meio ambiente”, ressaltou Ricardo Diniz.

São parceiros do projeto: Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Polícia Militar, Associação Comercial do Maranhão, AMASP, FIEMA, CDL, UNICEUMA, Jardim da Paz, SINDUSCON, UEB Pedro Bertol, Pitágoras, River e Água You Happy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *