Rubens Jr. participa de aula inaugural do Programa Sim, Eu posso em Aldeias Altas

Em Aldeias Altas, onde funcionará o maior
número de turmas do projeto, 2.820 pessoas deixarão para trás a condição de
analfabetos ao passarem oito meses no projeto. Foto: Divulgação
Música, dança e muita alegria marcaram aula
inaugural do Programa Sim, Eu Posso! nesta segunda-feira (30), em Aldeias
Altas. O vice-líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Rubens Pereira Jr.,
participou do encontro que tem como principal objetivo erradicar o
analfabetismo no Maranhão. O projeto, realizado pelo Governo do Estado em
cooperação com o Movimento Sem Terra (MST), visa alfabetizar mais de 14 mil
pessoas entre jovens, adultos e idosos nos oito municípios maranhenses com
baixo IDH e elevado índice de analfabetismo.
“O Governador Flávio Dino com esta iniciativa
mostra que vale a pena investir onde quem sempre foi historicamente, esquecido
no nosso estado. Desta forma nós vamos mudar a realidade do Maranhão,
o nosso desafio é gigantesco, mas é possível, pouco a pouco, em passos
firmes o Governo do Maranhão vai mudando a realidade. Mais IDH, mais educação e
mais dignidade para os maranhenses,” ressaltou Rubens Jr.
Neste primeiro momento, a ação
chegará a oito municípios maranhenses dos 30 que apresentam menor Índice de
Desenvolvimento Humano (IDH). Os municípios beneficiados inicialmente são os de
Aldeias Altas, Água Doce, Governador Newton Bello, Itaipava do Grajaú, Jenipapo
dos Vieiras, Santana do Maranhão, São João do Caru e São Raimundo do Doca
Bezerra. Os outros 22 municípios do Plano ‘Mais IDH’ também receberão a
Mobilização Pela Alfabetização, por intermédio do Programa Federal Brasil
Alfabetizado, com contrapartida do Estado. A meta é beneficiar mais de 48 mil
jovens, adultos e idosos.
“Esta aula inaugural reafirma a
luta pela educação e a importância da iniciativa para os camponeses de Aldeias
Altas. O método Sim, Eu Posso tem eficiência comprovada na erradicação do
analfabetismo em outros países onde foi aplicado. É um desafio para o conjunto
do governo, MST, coordenadores, órgãos da sociedade civil, educadores e
educandos. Esta é uma iniciativa que se somará a outros esforços, no sentido
de, em dois anos, termos no Maranhão uma zona livre do analfabetismo”,
enfatizou Francisco Gonçalves.

A aula inaugural em Aldeias Altas contou com a presença do secretário de Estado
de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedhipop), Francisco Gonçalves, da
secretária Adjunta de Ensino da Seduc, Nádya Dutra, do prefeito municipal José
Tonico, ex-prefeita de Aldeias Altas, Fernanda Bacelar, Kedson Lima, além das
autoridades locais, coordenadores políticos, regionais, alfabetizandos e
alfabetizadores.

Sim, Eu posso

O Projeto de Mobilização pela Alfabetização/
Jornada de Alfabetização do Maranhão – “Sim, Eu Posso” – Círculo de Cultura é
uma iniciativa que integra a mobilização pela alfabetização dentro do Plano de
Ações ‘Mais IDH’, instituído pelo governo Flávio Dino. O projeto acontece em
regime de cooperação com o Movimento Sem Terra (MST), detentor do método de
alfabetização ‘Sim, Eu Posso! – Círculo de Cultura’. A ação tem duração de oito
meses. Nos três primeiros, ocorre o processo de alfabetização em si. Já nos cinco
restantes, os recém-alfabetizados participarão de um processo chamado ‘Círculo
de Cultura’, que os possibilitará vencer o chamado analfabetismo funcional.
O método de alfabetização, concebido pelo Instituto
Pedagógico Latino-Americano e Caribenho de Cuba (Iplac), aliado aos círculos de
cultura da pedagogia Freireana, visa alfabetizar em oito meses mais de 14 mil
jovens, adultos e idosos em oito municípios maranhenses dos 30 que apresentam
menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). A ideia é contribuir para a
elevação do IDH destas cidades, investindo na educação dos seus
habitantes. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *