Santa Inês: prefeito acusado de estupro é advertido pela Justiça

Ribamar Alves estava preso em Pedrinhas após uma estudante de 18 anos denunciá-lo por estupro
O prefeito afastado de Santa
Inês, Ribamar Alves, suspeito de cometer crime de estupro, recebeu uma advertência
do Judiciário maranhense na manhã desta sexta-feira (26). perante o
desembargador Vicente de Paula Gomes de Castro.
O prefeito foi advertido sobre
as medidas alternativas impostas em substituição à sua prisão – comparecimento
mensal em juízo para justificar suas atividades, com proibição de mudar de
endereço ou ausentar-se de Santa Inês sem autorização judicial; proibição de
manter contato com a vítima ou testemunhas apontadas no processo; de acessar ou
frequentar locais como bares, casas de shows, prostíbulos e similares e de
recolhimento domiciliar a partir das 22 horas.
A substituição da prisão por
medidas alternativas foi concedida na última quinta-feira (25), pela 2ª Câmara
Criminal do TJMA, por maioria de votos, conforme entendimento dos
desembargadores José Luiz Almeida e João Santana. Caso descumpra qualquer uma
das medidas, o suspeito retornará à prisão.

Na audiência, Ribamar Alves declarou
aceitar as medidas impostas, requerendo por meio de seus advogados a permissão
para se ausentar da comarca de Santa Inês por razões profissionais,
considerando que o cargo de prefeito exige constantes viagens a São Luís e
Brasília. Vicente de Paula solicitou a formalização do pedido, que será
submetido à apreciação da 2ª Câmara Criminal da Corte Estadual de Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *