Prefeitura consolida rede de atendimento à gestante

 Gestantes atendidas pela Rede
Municipal de Saúde, da Prefeitura de São Luís, têm recebido diariamente
assistência integral no pré-natal, parto e nascimento, com a garantia da
realização de consultas, exames e assistência multiprofissional.
Em 2015, a Prefeitura de São Luís
consolidou serviços capazes de assegurar às mulheres grávidas os cuidados e a
atenção humanizada durante a gestação, o parto e o puerpério. Isso foi
possível devido à reforma física das unidades de saúde e a capacitação e
instrumentalização da Estratégia de Saúde da Família, responsável pelo
acolhimento e atendimento às gestantes e o acompanhamento após a gestação.
Atualmente, todas as 54 unidades
básicas de saúde disponibilizam à população a consulta pré-natal, inclusive
com teste rápido de gravidez. A assistência a gestantes segue um fluxo
definido pelo Programa de Atenção à Saúde da Mulher e da Criança, por meio do
qual a futura mamãe tem acompanhamento de enfermagem, consulta obstétrica e a
garantia da realização dos exames laboratoriais e de imagem.
A secretária municipal de Saúde,
Helena Duailibe, ressalta a evolução no serviço feito na gestão do Prefeito
Edivaldo. “Antes a realidade que tínhamos obrigava a gestante a ir à
Central de Marcação de Consulta (Cemarc) para marcar uma ultrassonografia, ou
autorizar um hemograma, por exemplo. Agora a Prefeitura montou uma estrutura
que garante o atendimento destas demandas sem precisar enfrentar filas ou
esperar muito”, diz.
A ultrassonografia para a gestante
é feita no Hospital da Mulher ou na Maternidade Maria do Amparo, e cada
distrito sanitário possui um laboratório de referência para a realização de
todos exames laboratoriais definidos pelo Ministério da Saúde como essenciais
no pré-natal, inclusive urocultura e eletroforese de proteínas, que se
tornaram obrigatórios recentemente.
A rede de atendimento se completa
com a garantia de local para a realização do parto. “O Programa de
Atenção à Saúde da Mulher e da Criança faz um acompanhamento, de forma que
quando o parto estiver próximo, já exista uma referência de onde a gestante
vai ter seu filho. Isso evita que ela fique rodando em busca de
maternidade”, explica Graça Lima, coordenadora de Saúde Materno
Infantil, da Secretaria Municipal de Saúde.
A assistência inclui o período após
o nascimento quando a mãe e o bebê são encaminhados para a equipe de Saúde da
Família da comunidade onde moram para receber orientações sobre amamentação,
vacinação e outras condutas necessárias ao desenvolvimento saudável da
criança e recuperação da mãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *