Segundo sindicato, roubos em ônibus teve redução de 46%, no mês junho em SL

O mês de junho de 2015 registrou queda de 46% nas
ocorrências de roubos a coletivos, em relação ao mesmo período no ano passado. 
Segundo o balanço feito pelo Sindicato das Empresas
de Transportes de São Luís, entre os dias 1º e 25 de junho de 2015 houve queda
de 46% nos roubos a coletivos em relação ao mesmo período do ano passado e
queda de 78% em relação ao mês de junho de 2013. O secretário de Segurança
Pública, Jefferson Portela, afirma que a Operação Catraca continuará com ações
preventivas para evitar assaltos e roubos nos ônibus que rodam em São
Luís. 
Através de blitz, revistas, busca de armas e drogas
a Polícia Militar tem desenvolvido um trabalho que visa combater a violência
nos coletivos.  A operação responsável pela segurança nos coletivos é
chamada de Operação Catraca e faz parte de uma série de ações integradas da
Segurança Pública para combater os principais tipos de crime na Região
Metropolitana.
Dados da capital revelam que o último trimestre
observou uma grande diminuição no número de roubos em coletivos no total. O
levantamento do Sindicato mostra que em relação a abril deste ano, o mês de
junho registrou uma queda de 67 ocorrências (abril) para 14 (em junho), o que
corresponde a redução de 79% na quantidade de crimes nos coletivos. O
governador Flávio Dino assegura que ações de prevenção e combate à
criminalidade continuarão a promover cada vez mais segurança a toda à
população.
Número de homicídios também é menor
O número de homicídios registrados no mês de maio
também é menor, se comparado com as ocorrências no mesmo mês do ano passado,
além de aumento da quantidade de armas apreendidas em todo o estado, se
comparamos os dados com o mesmo período do ano passado. A variação é de
13% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2014, foram registrados 71
homicídios dolosos na capital enquanto em 2015, esse número caiu para 62.
Entre janeiro e maio de 2015, foram apreendidas 554
armas durante as prisões e operações realizadas pela Polícia Militar. Esse dado
revela a saída das ruas de armamento ilegal e potencialmente perigoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *