Fifa confia que estádios do Brasil ficarão prontos em tempo hábil para a Copa

Apesar das dificuldades que o Brasil vem enfrentando para a realização das obras de infraestrutura para a Copa do Mundo, o presidente e o secretário-geral da Fifa, Joseph Blatter e Jerome Valcke, demonstraram confiança no término da construção de todos os estádios previstos para a competição. Os dirigentes falaram aos jornalistas na tarde dessa quarta-feira (27), no centro de mídia montado na Marina da Glória, na Zona Sul do Rio, e confirmaram que o torneio começa no dia 12 de junho de 2014.
A partida final vai acontecer no Maracanã, no dia 13 de julho (domingo). Outra competição com datas definidas é a Copa das Confederações, que será realizada entre os dias 15 a 30 de junho de 2013. A Fifa ainda vai anunciar as cinco cidades sede da Copa da Confederação em outubro deste ano.

Satisfeito com a fase que o Brasil vive no cenário mundial, Blatter não poupou elogios aos aspectos financeiros do país:
“O Brasil está no caminho para se tornar a quinta economia do mundo até 2020. Ele foi o país que menos sentiu a crise financeira mundial em 2008”, ressaltou o presidente.
Alvo de grandes preocupações, a construção do estádio de Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, foi vista com otimismo pelo secretário-geral. Segundo Valcke, as obras já começaram. Ele ressaltou, ainda, que todas as sedes devem ficar prontas em cima da hora.
“As obras avançaram e as garantias financeiras já foram acertadas. Na África do Sul também foi assim. As instalações terminaram na reta final para a preparação da Copa”, declarou.
Datas definidas
A Fifa aproveitou a coletiva, ainda, para confirmar as datas das competições. A Copa do Mundo começa no dia 12 de junho de 2014 e irá até o dia 13 de julho. Já a Copa das Confederações irá de 15 a 30 de junho de 2013, com a quantidade de sedes ainda indefinida (pode variar de 4 a 6).

Corrupção na Fifa

Apesar do tema girar em torno da Copa do Mundo de 2014, assuntos relacionados aos recentes escândalos que a Fifa vem enfrentando dominaram a entrevista. No início, visivelmente incomodado com as questões, o presidente Blatter se recusou a responder as perguntas. No final, ele comentou brevemente o assunto:
“A entidade possui um comitê de ética atuante. A FIFA é transparente. Diversos relatórios são gerados a todo o momento e disponibilizados para qualquer um ter acesso na internet”, afirmou Blatter, que também não quis falar sobre Mohamed Bin Hammam, ex-presidente da Confederação Asiática de Futebol, banido do futebol sob acusação de tentar comprar votos para a eleição da Fifa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *